Como foi 2009 pra você? – Parte 2

janeiro 18, 2010 at 4:44 am 16 comentários

Por Barry Burton

Semana passada vocês conferiram a opinião de dois de nossos redatores, Ryunoken e Maxi, sobre esse ano que se passou. Agora vocês poderão ler a opinião de Barry e Kaká sobre esse surpreendente fim de década!

Leiam após o pulo, e não deixem de participar contando também para nós como foram os últimos doze meses de games para vocês!

BARRY BURTON

Balanço geral: como sou um tanto aleatório e eclético com games, sendo a minha menor preocupação os lançamentos, meu ano foi povoado de todo tipo de console, todo tipo de jogo. Por exemplo, nesse ano adquiri um NES e um PS3. E esse último apenas porque consegui uma pechincha em um modelo antigo de 60 giga, o qual possui um Emotion Engine real de PS2, com retrocompatibilidade completa. Assim posso continuar a usufruir de minha biblioteca de jogos de PS2 – que mal tem um ano e meio de idade!

Sendo assim, joguei de Ninja Gaiden (o primeirão!) a Uncharted, de Mega Man Anniversary no PS2 a Viewtiful Joe no Game Cube, passando por Braid no PC, e rejogando alguns clássicos como Metal Gear Solid do primeiro ao terceiro e o remake de Resident Evil, contando ainda com excepcionais jogos portáteis como Castlevania Order of Ecclesia e Drill Dozer, respectivamente de nossos redatores Luna e Maxi. Resumindo, esse ano foi realmente ótimo!


Melhor jogo lançado em 2009: Demon’s Souls. Essa pérola da From Software para PS3 me fez reamar (existe isso?) jogos feitos para serem simplesmente jogos, não querendo ser besteiras como experiências cinemáticas ou o melhor gráfico do ano. Seu design é brilhante e incentivador, toda a sua dificuldade é balanceada com a extrema recompensa de se realizar uma tarefa que antes parecia impossível. Pode não ser o jogo mais bonito do mundo, e provavelmente sua falta de marketing vai fazer com que muita gente prefira comprar Modern Warfare 2 ou Assassin’s Creed 2, sem saber a maravilhosa experiência que estarão perdendo. Esperem review para breve!

Melhor jogo jogado em 2009: Final Fantasy X. Como fui preconceituoso com esse jogo! Concordo que suas primeiras, digamos, 20 horas podem ser irritantes pra quem não gosta de ser guiado como um cego pelo jogo, mas aturar um pouco as “adolescenciedades” dos personagens acaba por revelar uma história simples e profunda, talvez a mais compacta e coerente história de um RPG de console. Sem contar o excelente, embora fácil, sistema de batalha!


Maior decepção lançada em 2009: Resident Evil 5. Pra ser bem sincero, eu já não esperava muita coisa desde que soube que o Mikami tinha saído da Capcom, mas no fundo tinha uma ponta de esperança. O que saiu foi uma piada sem graça, completamente fora do clima da série e com uma jogabilidade comprometida por um único elemento: Sheva. Tiveram que adaptar toda a excelente mecânica do 4 para comportar jogadores brincando de trocar itens com a parceira, criando inimigos burros e situações forçadas. Sem falar dos incontáveis dejà vú. E tirem o Raiden!

Maior decepção jogada em 2009: GTAIV. Ok, agora sim desisto de tentar gostar dessa série. Admito que consertaram várias coisas ruins da jogabilidade, como a direção dos carros e os tiroteios, mas ainda assim parecem dois pedaços inacabados dentro de um produto. Aliás, esse é o maior problema do jogo: sua completa fragmentação. O Niko que se controla e o que aparece nas cutscenes são dois personagens distintos, levar as pessoas para passear enquanto se atropela pedestres e capota-se o carro é completamente incongruente. O humor sarcástico não se mescla com a tentativa fria e fútil de uma história que tenta se levar a sério.

O que espera de 2010? A princípio, três jogos: Bayonetta, Super Street Figter IV e Red Dead Redemption. No entanto, procurarei jogar outros clássicos ainda não jogados, como Ico e Okami.

KAORU

Balanço geral: 2009 foi, de longe, o ano em que menos joguei – seja porque meu PC esteja morrendo de velho e, por isso, não roda mais jogo nenhum, nem novo, nem antigo; seja porque, como gamer pobre, morro de medo de carregar meu DS por aí, então não posso jogá-lo em filas ou momentos de tédio no trabalho ou faculdade; seja por falta de tempo mesmo. Finalmente estou na nextgen comprei um console da geração atual, mas meu Playstation 3 fez aniversário de um mês esses dias e devo ter jogado nele no máximo umas cinco vezes. Posso contar nos dedos das mãos quantos jogos joguei esse ano – e nos dedos de uma mão só quantos eu pude terminar. Enfim, se 2009 foi um ano bom pros gamers, com muitos bons jogos lançados, uma E3 interessante e outras cousas, para mim foi um ano triste nesse aspecto, pois me fez perceber que, a partir desse ponto, até sabe-se lá quando, não poderei mais jogar todos os jogos que gostaria. A lista de jogos must play só aumenta: pra cada jogo que eu termino, são lançados no mínimo mais 10 que eu gostaria de terminar.  A parte “boa” é que estou ficando quase tão chata quanto os meninos do WarpZona mais exigente, caso contrário a lista seria, no mínimo, de 1 pra 50 em vez de 1 pra 10.

Melhor jogo lançado em 2009: Como eu estava dizendo, 2009 foi um ano que muitos bons jogos lançados: Street Fighter 4, Demon’s Souls, ScribblenautsDragon Age: Origins, Batman: Arkham Asylum, Mario & Luigi: Bowser’s Inside Story, Uncharted 2: Among Thieves, The Legend of Zelda: Spirit Tracks – só pra citar alguns. Como não tive a oportunidade de jogar a maioria desses, fico com o meu Streetzão, que trouxe de volta os calos aos meus polegares. Menção honrosa para Plants vs. Zombies, o carisma em forma de jogo, que me salvou de morrer de tédio nas aulas de Economia.


Melhor jogo jogado em 2009: Professor Layton and the Curious Village. Faz tempo que eu ficava adiando esse jogo, com medo de descobrir ser burra demais para jogá-lo. Finalmente, nas “férias” do meio do ano criei coragem – e me arrependi de não tê-lo feito antes! História cativante, puzzles divertidos – pra todos os gostos – e personagens carismáticos. Professor Layton, com seu cavalheirismo ímpar, entrou pra minha lista de personagens mais marcantes dos games de todos os tempos. Menção honrosa para Burnout Paradise que, apesar de algumas falhas, é um jogo de corrida muito divertido.


Maior decepção lançada/jogada em 2009: Sem dúvida, The King of Fighters XII. Era o jogo mais esperado do ano por mim. TKoF, do ’94 ao ’99, era minha série de jogos de luta favorita – não só minha, pelo que eu via nos arcades, com filas diante das máquinas de KoF, enquanto Street 3, jogos da série “versus”, da Capcom, Tekken, etc, ficavam vazias.  No entanto, é inegável que de lá pra cá a série caiu muito e, com isso, perdeu a preferência da galere. KoF XII seria a redenção, a volta por cima. Cada imagem que era liberada, cada vídeo, e o hype ia às alturas. No fim, o que tivemos foi um jogo com cara de demo – e demo ruim! jogabilidade pouco inspirada, músicas que não lembram nem de longe as belas trilhas dos antigos KoFs, character design destoante  – chegando a lembrar o MUGEN – cenários feios, com poucos detalhes, etc etc. Percebo que os fãs de KoF podem se juntar aos fãs do Sonic e gritar em uníssono: quando vai sair um jogo decente da nossa série favorita?

O que espera em 2010: Não vou falar de esperanças impossíveis, como ter tempo pra jogar, um jogo bom do Sonic ou que os jogos fiquem mais baratos para o consumidor brasileiro. Sendo assim, minhas expectativas continuam as mesmas de 2009: Starcraft 2, Diablo 3 e um PC que rode ambos. Mas, do jeito que as cousas andam, devo repetir essas expectativas de 2010 pra 2011 novamente…

Semana que vem tem mais!

Confiram a parte 1 aqui!

Anúncios

Entry filed under: Matéria. Tags: , , .

Duas plataformas no mesmo console por uma pechincha Webcore em parceria conosco!

16 Comentários Add your own

  • 1. Como foi 2009 pra você? – Parte 1 « WarpZona!  |  janeiro 18, 2010 às 3:04 pm

    […] Vejam a parte 2 aqui […]

    Responder
    • 2. Raphael Yuri  |  janeiro 22, 2010 às 7:44 am

      Olá Warpers tudo blza?
      Meu nome é Raphael também sou blogueiro ( http://www.filmescomlegenda.net) e atuo na aréa de mídias sociais e gostei da ação de voçês da gincana viral de aniversário e gostaria de falar mais sobre a mesma com algum de vocês, sobre a gincana, mecânica e resultados , peço que por favor entrem em contato comigo no mail ryramos.pst@uol.com.br

      Abçs

      Responder
  • 3. >PH<  |  janeiro 18, 2010 às 6:30 pm

    A franquia RE mudou desde o 4, saiu o clima tenso e de suspense cheio de puzzles e foi para a ação frenéticae bang bang :/

    Responder
    • 4. Rafael "Barry" Ventura  |  janeiro 19, 2010 às 9:11 am

      Mas pelo menos o 4 tinha um gamedesign bom.

      Responder
    • 5. maxi2099  |  janeiro 19, 2010 às 11:52 am

      Desde o 4? Não quis dizer desde o 2?

      Responder
      • 6. Dunky  |  janeiro 19, 2010 às 6:31 pm

        Apesar de tudo, 3: Nemesis foi um bom jogo. Apesar de gostar do 4 e apreciar um pouco o 5, é fato que a franquia acabou lá no play1.

      • 7. maxi2099  |  janeiro 19, 2010 às 8:52 pm

        Não, o Code Veronica quase conseguiu ter o mesmo clima do primeiro jogo.

      • 8. Rafael "Barry" Ventura  |  janeiro 20, 2010 às 8:54 am

        Fato é que Alfred e Steve não deixariam nenhum jogo ser sério.

      • 9. maxi2099  |  janeiro 20, 2010 às 12:06 pm

        Eu acho o Alfred um dos loucos mais legais que já apareceu em um jogo. E quanto ao Steve, ele é mais um desses personagens para fazer a gente dar umas risadas de vez em quando no jogo, como o Iori por exemplo.

      • 10. Rafael "Barry" Ventura  |  janeiro 20, 2010 às 12:29 pm

        Ou o Barry.

  • 11. Krycov  |  janeiro 19, 2010 às 7:24 am

    é bom ter calos nos dedos de novo e não cabelos na mãos… Santo SF4…
    Tambem to contigo na espera do Diablo 3… maquina até tenho… terei q fazer poucos Up no pc pra rodar o canho… talvez trocar somente a PV… e as Memorias por DDR3 já q as minhas são DDR2 de 800Mhz

    Responder
    • 12. Kaka  |  janeiro 21, 2010 às 10:07 pm

      Diablo 3 tem tudo pra ser awesome. Hype imenso aqui. Mas, infelizmente pra mim, não tenho a menor previsão de ter um PC que rode o jogo, assim como, quando saiu Diablo 2, eu também não tinha PC pra rodar. Ainda bem que os jogos da Blizzard costumam ter vida londa na Bnet. =~

      Responder
  • 13. Rafael  |  janeiro 20, 2010 às 12:40 am

    Eu até q gostei do RE5, acho q foi pq já esperava a merda q estava por vim pelos videos, ao jogar ele até esquecia q era um Resident Evil, parecia que estava a jogar um novo bom jogo. Achei ele muito bom tecnicamente, salvo a AI fraca, mas pouco espirado por fazer parte de uma série classica.

    Responder
  • […] Aproveitando nosso primeiro encontro, gostaria de convidar vocês a participarem de nosso corrente “Como foi 2009 pra você?”, onde todos os redatores dissertam sobre, bem, como foi 2009 para cada um – em se tratando de jogos, claro. Assim sendo, abrimos espaço para que os leitores também participem! Para tanto, basta acessarem por este link. […]

    Responder
  • 15. Level up! Como foi 2009 para você? EXTRA « WarpZona!  |  fevereiro 1, 2010 às 4:09 am

    […] Parte 2: Barry e kaka […]

    Responder
  • 16. TGS 2010: Sucessor de Demon’s Souls «  |  setembro 17, 2010 às 3:16 pm

    […] Com um site teaser, a From Software e seus criadores orgulhosamente apresentaram Project Dark (provavelmente um título provisório), o sucessor espiritual de Demon’s Souls, jogo de PS3 que até ganhou um de nossos “melhores do ano“. […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


warpfeed

WarpStats

  • 561,772 hits

Warptwitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: