Level up! Como foi 2009 para você? EXTRA

fevereiro 1, 2010 at 4:02 am 2 comentários

Por Barry Burton

Para nossa surpresa, alguns leitores resolveram botar a mão na massa e não apenas comentar como foi 2009 para eles, mas escrever textos tão detalhados quanto os nossos próprios!

Glauber Un7 e Artemis enviam suas próprias escolhas de melhor e pior de 2009, e continuamos com o convite a vocês para participarem  com suas próprias opiniões sobre esse ano que passou, deixando várias boas lembranças. Após o pulo.

Caso tenha perdido as opiniões de nossos redatores, aqui vão os links:

Parte 1: Ryunoken e Maxi

Parte 2: Barry e kaka

Parte 3: Luna e Toejam

GLAUBER UN7

Balanço Geral: Como um cara cuja infância foi preenchida apenas de SNES e PS1, como todo ano, além de jogos novos, eu acabo jogando coisas que todo mundo já jogou e eu não (e daí me perguntam “NOFA cê não jogoooou?!?!/”). Ah, e esse ano turbinei meu PC, fazendo com que eu, desde o começo dessa nova geração quase sem contato com jogos novos, pela primeira vez jogasse pra valer eles, alguns velhos até.
Pois é, coisas que variam desde de The Dig a Braid, de Half-Life 2 a Prototype.

Melhor jogo lançado em 2009:
Já aviso que essa parte contém spoilers… Admito que fiquei com um pé atrás quando anunciaram, mas enquanto foram mostrando mais e mais coisas, até o finalmente lançamento, Left 4 Dead 2 me surpreendeu em muitos aspectos. Como grandíssimo fã do primeiro meu maior medo era ter feito Pre Order de um jogo um pouco maior e um pouco melhor que o que era. De longe foi isso! Left 4 Dead 2 entregou não só personagens novos (cá entre nós, prefiro os do 1), inimigos novos, novos modos de jogo, novas armas (e uma categoria inteiramente nova de armas melee), campanhas novas, gráficos melhores, músicas melhores… Mas elevou ao quadrado a característica que me fascinou desde a primeira vez que matei um zumbi da franquia: o Co-op. Seu time precisa se manter mais unido do que antes, mais atento, mais calculista. E as campanhas podem ter momentos memoráveis por si só, mas os melhores momentos são coroados com o que você e seus amigos superam. Todo final de campanha, em especial a última, é uma sensação de vitória única.

Melhor jogo jogado em 2009: Sem dúvida os dois melhores que joguei foram Half-Life 2 e Braid. Sendo um gamer que overvaloriza a experiência e o poder de imersão de um jogo, sei que ambos fazem isso muito bem de uma forma ou outra. Ambos também constroem personagens, histórias, contextos, sentimentos muito bem, utilizando apenas o que o jogador faz como alicerce. Half-Life 2 me surpreendeu demais pela sua variedade e imersão e ambientação impecáveis… Mas Braid leva essa porque foi ele, no fim das contas, que me deixou boquiaberto em muitos puzzles que eu resolvia, e simplesmente PERPLEXO no final do jogo, mais do que eu fiquei no final de Shadow of The Colossus. Braid é genial.

Maior decepção lançada em 2009:
Como sempre tomo cuidado com o que escolho pra jogar, principalmente de coisas novas que saem, é muito raro me decepcionar com jogos comerciais. Mas não os Indies, que eu abraço do jeito que vier. E é aí que eu me ferro. Mas não foi tão a toa, porque a minha maior decepção, inexplicavelmente foi vencedora do prêmio mais importante do cenário Indie, o Seumas McNally da IGF (o que só engrandece minha tristeza). Refiro-me a Blueberry Garden. Ô joguinho BESTA… Todo na vibe do Braid, todo complicadinho, com uma arte visual alternativa (e feia) e música clássica genérica. Gameplay inovador mas nada interessante, muito menos divertido. Talvez muito da minha decepção venha desse prêmio completamente desmerecido.

Maior decepção jogada em 2009: De novo, um Indie. E mais um que tem créditos que eu acredito serem impróprios. Ganhador de nada mais que 80 pontos no MetaCritic, The Path é um jogo releitura de Chapeuzinho Vermelho. Mas é uma releitura de drogado… Esse jogo focou tanto em trazer uma experiência diferente (que eu dou créditos por conseguir, já que toda vez que eu jogava, minha pele arrepiava) que esqueceu de ser divertido, de funcionar (alow, eu quero correr direito com minha personagem), de explicar (tá… Por que RAIOS tem um cara nu brilhante flutuando na lagoa?), enfim, de ser UM JOGO.

O que espera de 2010? Poxa… Jogar todos os jogos que eu comprei na promoção do Steam, entre eles Bioshock 1 e 2!

ARTEMIS

Balanço geral: 2009 foi um ano bastante diferente para mim quanto a jogos, depois de 4 anos jogando World of Warcraft sem parar e, óbvio, sem muito tempo para outros jogos, finalmente consegui me livrar o suficiente para ver quão brilhante é o mundo la fora. Desde jogar Resident Evil 5 com um amigo no início do ano, até a fantástica surpresa no Batman: Arkham Asylum no final. Juntando isso à minha “descoberta” da plataforma Steam, que ja me proporcionou outros 80 e tantos jogos, eu acho que poderia dizer que minha vida nos games em 2009 foi excelente.

Melhor jogo lançado em 2009: Esse é uma disputa bastante acirrada, se for tecnicamente falando eu diria que Uncharted 2 é de longe um dos melhores jogos da história, com um gráfico impecável, roteiro de filme e um polimento de uma obra-prima, esse é o jogo que vai me fazer comprar um Playstation 3 no ano de 2010, sem dúvida alguma. Mesmo assim eu não quero deixar de fora menções honrosas como Batman: Arkham Asylum, que surpreendeu o mundo inteiro vindo do nada e chegando a topo com sua execução brilhante. O ano foi repleto de jogos muito bons do meu gênero favorito (RTS) como Warhammer 40K: Dawn of War II, que matou minha vontade de Starcraft II enquanto ele não vem, Empire: Total War e Dawn of Discovery que jogo até hoje casualmente.

Melhor jogo jogado em 2009: Eu não lembro nem o que almocei ontem, lembrar de todos os jogos que joguei em 2009 e lembrar o melhor é uma tarefa praticamente impossível, mas vou destacar os jogos que me fazem pensar que a indústria onde trabalho ainda consegue gerar frutos impressionantes mesmo depois da grande massa “casual” ter dominado grande parte do mercado. Batman: Arkham Asylum com certeza me vem rápido na memória, terminei ele em novembro e não consigo parar de pensar em um 2, fazia tempo que não jogava algo com uma mecânica de combate tão polida e bem executada, que não faz você querer parar de tentar bater os recordes! Torchlight é outro jogo da linha “veio do nada” e surpreendeu pelo acabamento e jogabilidade viciante. É claro que todos nós ja vimos esse jogo antes, mas e dai :P, eu sou do tipo que jogo qualquer Diablo-like para esperar o Diablo III, que claro, só sai em 2011.

Ah, e não posso deixar de mencionar, como todo bom viciado em DOTA, o jogo Heroes of Newerth me deixou doente por uns bons 2-3 meses, e apesar de ainda não ter sido lançado, o beta está muito cheio e isso deixa o jogo muito vivo. Simplesmente uma execução de mestre da S2 games na hora da adaptação.

Maior decepção lançada em 2009: Bem, assim como estive cheio de boas surpresas 2009 me fez acreditar várias vezes que a indústria ainda assim possui muita gente inexperiente, ou simplesmente incopetente, a ponto de não conseguir pensar no melhor para o usuário, ou simplesmente se fechar ao inimigo de todo consumidor, o marketing.

Acho que a minha primeira grande decepção foi o Demigod, é um jogo relativamente desconhecido, mas foi a primeira tentativa de copiar a mecânica do DOTA para um jogo à parte com engine própria. Apesar do jogo ter ficado muito bonito e com uma jogabilidade gostosa, todo o sistema multiplayer dele ficou completamente perdido e jogado, o que para um jogo que não possui um single-player é uma situação crítica. Esse é um jogo que eu comprei antecipadamente, dei apoio aos desenvolvedores e eles me decepcionarem completamente. Uma pena, pois a stardock no ano passado com o Sins of a Solar Empire tinha me mostrado a olhar para desenvolvedores menores. Sonho meu que isso iria se repetir.

E de longe a minha maior decepção foi a falta de noção no desenvolvimento do Beatles: Rock Band, a falta de integração, a pouca quantidade de músicas e o custo cheio de 49,99 me doem na alma profundamente. Esse é  com certeza o jogo com o pior custo-benefício do ano passado, isso tudo não por causa do jogo nem da experiência, que é a perfeita junção da dinâmica do Rock Band e a maior banda de rock de todos os tempos, mas sim pela cara de pau da MTV como publisher vender uma clara expansão ou DLC como um jogo completo, e sem ter a decência de integrar os jogos para que numa festa eu não tenha que trocar o DVD. Definitivamente esse é um jogo que vai ficar parado na minha estante nas festas, simplesmente pelo trabalho que ele dá.

Maior decepção jogada em 2009: Essa é mais fácil pois essa é uma decepção que aconteceu faz pouco tempo. Tomb Raider: Underworld, eu não sei porque eu ainda acreditava que essa franquia ainda tinha esperança, e com alguns colegas no estúdio falando bem desse jogo eu quis experimenta-lo. Lógico que bati com a cara na parede. No meu computador o jogo ficou com slowdown, alem de diversos glitches dignos de gargalhadas. Eu definitivamente não jogo mais nenhum Tomb Raider até que o desenvolvimento caia nas mãos de uma empresa decente que faça juz à franquia que me fez tão feliz na época do PSone.

O que espera de 2010: Esse é um ano que tem tudo para ser mais perfeito que o anterior. Ja começa com Mass Effect 2 e provavelmente termina com Starcraft II, intercalado com Heavy Rain, Napoleon: Total War, Supreme Commander 2, resumindo, muita coisa para um fã de RTS e RPG ficar completamente deliciado. Esse ano meu objetivo é dar mais um upgrade no meu computador e comprar finalmente um PS3, se tudo isso der certo, vou estar pronto para o que vier, e sei que não vou me decepcionar! =]

Entry filed under: Level Up!, Matéria, Random. Tags: , , .

O que Rambo e Conan tem em comum com Golden Axe? As vozes. Projeto Needlemouse vai ter esse nome só até amanhã

2 Comentários Add your own

  • 1. Rafael "Barry" Ventura  |  fevereiro 1, 2010 às 10:44 am

    Mas Artemis, Torchlight veio “do nada” mesmo? Ele não é dos criadores originais do primeiro Diablo?

    Responder
  • 2. Ryunoken  |  fevereiro 1, 2010 às 2:46 pm

    Parabéns aos amigos leitores, textos magníficos… e polpudos!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


warpfeed

WarpStats

  • 552,055 hits

Warptwitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: